2 | PORTO 2016 | Por onde andas, Maria?

setembro 17, 2016

Era bom, muito bom que ainda continuasse no Porto, mas também no mês de Agosto - «Ó tempo, volta para trás» - Mas não, regressei à minha cidade e cá estou eu a escrever-vos um segundo capítulo destas maravilhosas mini férias.


Se bem se lembram, no outro post, tínhamos ficado a conhecer a Câmara Municipal do Porto, e portanto, praticamente atrás encontramos o sítio onde estou - Igreja da Trindade. Não podia deixar de manifestar o meu interesse por flores. Estas combinaram e muito com o meu conjunto (risos).


Esta igreja na minha opinião é das mais bonitas que visitei, infelizmente não conseguimos fotografar por dentro. Foi construída durante todo o século XIX, segundo projecto do arquitecto Carlos Amarante (que está sepultado nesta igreja). Conta-se que aqui ocorreu uma visão da Santíssima Trindade, e anjos cantando o Tantum Ergo Sacramentum, à vidente e taumaturga Guilhermina, que também teve visões de Nossa Senhora.


Situado na Rua Santa Catarina, o Shopping Via Santa Catarina foi um dos sítios que tão bem nos acolheu para algumas refeições. Podia ter tirado fotos a montras, lojas, etc... Mas isto que vocês vêm nas fotografias abaixo foi o que mais me chamou à atenção.


Eu que sou da cidade onde tenho o tão conhecido Portugal de Pequenitos, fiquei fascinada com estas casinhas em miniatura. Confortável, bonito e acolhedor.


Tínhamos tudo para passar mais um dia daqueles inesquecível, temperatura amena, céu limpo e boa disposição. Por isso, começámos logo pela manhã por visitar a Sé Catedral do Porto, situada no coração do centro histórico da cidade, é um dos principais e mais antigos monumentos de Portugal.


Estilo dominante: Românico, Gótico, Barroco
Início da construção: Século XII (catedral), Século XVI (claustro), Século XVII (capela-mor)



Depois de visitarmos a Sé, os planos eram descermos até ao Cais da Ribeira, mas não agora, primeiro ainda nos decidimos a conhecer o Mercado Ferreira Borges que, inicialmente nos despertou imensa curiosidade. O que esperávamos encontrar? Um mercado a sério. Porém, tamanho foi o nosso espanto quando percebemos que isso não existia.
«Construído em 1885 para substituir o já velho Mercado da Ribeira, apesar de nunca ter cumprido as funções para as quais foi originalmente destinado, em virtude da reticência dos negociantes em deixar o mercado anterior, o Mercado Ferreira Borges é hoje utilizado para exposições e feiras de âmbito cultural.»


À frente do Mercado está um jardim designado por Jardim D. Infante (já vos mato a curiosidade mais à frente). E lateralmente ao jardim está situado o Palácio da Bolsa.


É tão grande e (para nós) tão difícil de encontrar (risos). 
O Palácio da bolsa, começou a ser construído em Outubro de 1842, em virtude do encerramento da Casa da Bolsa do Comércio, o que obrigou temporariamente os comerciantes portuenses a discutirem os seus negócios na Rua dos Ingleses, em pleno ar livre.


«Sede da Associação Comercial do Porto, serve agora para os mais diversos eventos culturais, sociais e políticos da cidade. O Salão Árabe detém o maior destaque de todas as salas do palácio devido, como o nome indica, a estuques do século XIX legendados a ouro com caracteres arábicos que preenchem as paredes e tecto da sala. É neste salão que tem lugar as homenagens a chefes-de-estado que visitam a cidade.»


Situado na Praça da Ribeira, no Jardim do Infante, a estátua que domina o jardim, não nos passou despercebida e por isso, ficamos a saber que se trata de uma estátua encimada pela figura do navegador Infante D. Henrique apontando o caminho para os descobrimentos portugueses.


Chegámos finalmente ao Cais da Ribeira. Esperei tanto tempo por isto, ver ao vivo é totalmente diferente, uma paz incrível, definitivamente inspirador.



Depois de apreciarmos esta magnifica vista, seguiu-se um passeio de barco para conhecer as 7 pontes.



Já no final da visita e parando para recuperar o folgo para nos prepararmos para voltar a subir tudo, fica uma foto (em cansaço fatal rsrs) na Praça da Ribeira.



Caminhámos em direcção a um de muitos Miradouros.


A sério, encontrem o erro ou a anormalidade. Já sabem? Deixem nos comentários. Tão curioso. 


E agora, a Torre dos Clérigos é uma torre sineira que faz parte da Igreja dos Clérigos e está situada na cidade do Porto.
Tem seis andares e 75 metros de altura, que se sobem por uma escada em espiral com 240 degraus. Era, na altura da sua construção, o edifício mais alto de Portugal.


E dou por acabada a visita nesta parte II. 
Brevemente à mais porque a minha aventura não acaba por aqui.
Fico à espera dos vossos comentários para saber a vossa o opinião acerca de tudo o que postei. 
BEIJABRAAAAAÇO.

You Might Also Like

6 comentários

  1. Porto tem lugares lindos
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia /Facebook /Intagram
    Tem post novos todos os dias

    ResponderEliminar
  2. Tiraste umas lindas fotos nessa maravilhosa cidade!
    Beijinhos,
    An Aesthetic Alien | Instagram

    ResponderEliminar
  3. Fotos maravilhosas, e que lugar incrível! Lindo de mais...

    Beijos
    Fran
    Achei e Rabisquei

    ResponderEliminar
  4. Eu ando com tanta, mas tanta vontade de ir ao Porto! Adorei as fotos :)

    With love, Miss Melfe

    ResponderEliminar
  5. Também estive no Porto este ano e adorei! É uma cidade lindíssima!
    Um beijinho
    https://wallflowerbyines.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Adorei as fotos!! O Porto é lindo e só me deixaste com saudades de lá voltar :)

    Beijinhos, xx
    My Little Corner

    ResponderEliminar

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images